sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Seu Neco na atenção da Saúde da Criança

SAÚDE DA CRIANÇA - EQUIPE JAVATÁ

Ocorreu no dia 22 de agosto na sala Saúde do Idoso, com a enfª Érica e seus acs.
O grupo voltado para os pais sobre orientação de hábitos e alimentação saudável e cuidados com a higiene pessoal. 









               



Semana do Autocuidado


Em virtude da Semana do Autocuidado, realizada entre os dias 29/07/2014 à 02/08/2014, as 25 unidades básicas de saúde da CAP 3.3 trabalharam uma parcial de 117 escolas atendendo 23.824 alunos, incluindo escolas Municipais e Estaduais. Abaixo podemos ver a lista das unidades e seus quantitativos parciais:

CF Manoel Fernandes (8 equipes de SF)

  • 08 Escolas trabalhadas; 
  • 1286 Alunos atendidos; 
  • 02 Temas abordados (Tuberculose e Hanseníase)

CF Souza Marques (8 equipes de SF)

  • 07 Escolas trabalhadas; 
  • 1246 Alunos atendidos; 
  • 10 Temas abordados (Tuberculose, Saúde Bucal, Alimentação Saudável, Higiene corporal, Pediculose, Anabolizantes, Tabagismo, Escovação Supervisionada, Sexualidade, DST)

CF Dante Romanó (8 equipes de SF)

  • 12 Escolas trabalhadas;
  • 1451 Alunos atendidos; 
  • 04 Temas abordados (Hanseníase, Tuberculose, Álcool, Drogas e DST’s) 
CF Josuete Sant’Anna (04 Equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 665 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Hanseníase, Tuberculose, Higiene, Gravidez na adolescência, Pediculose e Escabiose)

CMS Augusto Amaral Peixoto (03 equipes de SF)

  • 02 Escolas trabalhadas; 
  • 700 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Pediculose, Escabiose, Higiene diária, Higiene Bucal, Tuberculose e Hanseníase) 
CF Raimundo Alves (4 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 271 Alunos atendidos; 
  • 02 Temas abordados (Tuberculose e Hanseníase) 

CMS Nascimento Gurgel (4 equipes)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 1442 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Saúde Reprodutiva, Puberdade, DST’s e Higiene Bucal) 
CMS Enfª Edma Valadão ( 07 equipes de SF)

  • 06 Escolas trabalhadas; 
  • 848 Alunos atendidos; 
  • 02 Temas abordados (Tuberculose e Hanseníase) 
CMS Fazenda Botafogo (4 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 2640 Alunos atendidos; 
  • 11 Temas abordados (DST’s/AIDS, Drogas, Avaliação antropométrica, verificação de PA, caderneta de vacina, Pediculose, Escabiose, Higiene diária, Saúde Bucal, Tuberculose e Hanseníase)    
CMS Sylvio Frederico Brauner (8 equipes de SF)

  • 11 Escolas trabalhadas; 
  • 1736 Alunos atendidos; 
  • 08 Temas abordados (IHO, levantamento Epidemiológico SB, Alimentação Saudável, Lavagem das mãos, Pediculose, Higiene corporal, Saúde Bucal e Hanseníase) 
CMS Alice Toledo Tibiriçá (6 equipes de SF)

  • 02 Escolas trabalhadas; 
  • 915 Alunos atendidos; 
  • 10 Temas abordados (Drogas, Tabagismo, Higiene Corporal, Agravos bucais (infância e adulto), Diabetes na infância, Sexualidade, Tuberculose, Aferição de PA, Alimentação Saudável e Hanseníase) 
CMS Carmela Dutra (3 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 1979 Alunos atendidos; 
  • 10 Temas abordados (Tuberculose, Lavagem das mãos, Saúde Bucal (escovação supervisionada, aplicação de flúor, TRA), Higiene pessoal, cloração e filtragem da água, Caderneta de vacinação, Alimentação Saudável e Hanseníase) 
CMS Carlos Cruz Lima (04 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 269 Alunos atendidos; 
  • 02 Temas abordados (Tuberculose, e Hanseníase) 
CMS Clementino Fraga (5 equipes de SF)

  • 09 Escolas trabalhadas; 
  • 1705 Alunos atendidos; 
  • 08 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Saúde Bucal, Higiene corporal, Alimentação Saudável, Atividades físicas, Pediculose, Acidentes domésticos (pais e alunos). 
CF Ana Maria C. S. Correia- IPASE (5 equipes de SF)

  • 06 Escolas trabalhadas; 
  • 762 Alunos atendidos; 
  • 08 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Sexualidade, Uso de Drogas, DST’s/ AIDS, Higiene corporal, Alimentação Saudável, Atividades físicas.
CF Carlos Nery (5 equipes de SF)

  • 05 Escolas trabalhadas; 
  • 1194 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Aferição de PA, verificação de caderneta de vacina, Alimentação Saudável, Higiene Bucal. 
CMS Mário Olinto de Oliveira (1 equipe de SF)

  • 01 Escolas trabalhadas; 
  • 1266 Alunos atendidos; 
  • 07 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, higiene pessoal, pediculose, escabiose, impetigo, distribuição de kit’s de auto cuidado. 
CF Epitácio Soares Reis (4 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas; 
  • 865 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Tuberculose, Avaliação Antropométrica, Sexualidade/ DST’s, Hanseníase, Saúde Bucal, Alimentação Saudável e Obesidade) 
CF Maestro Celestino (2 equipes de SF)

  • 03 Escolas trabalhadas; 
  • 160 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Higiene Oral, Técnicas de Escovação e Alimentação Saudável) 
CMS Flávio do Couto Vieira (4 equipes de SF)

  • 04 Escolas trabalhadas;
  • 889 Alunos atendidos; 
  • 02 Temas abordados (Tuberculose e Hanseníase) 
CF Maria de Azevedo Lima (5 equipes de SF)

  • 05 Escolas trabalhadas; 
  • 907 Alunos atendidos; 
  • 10 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Saúde Bucal, Autocuidado, Alimentação Saudável, Avaliação antropométrica, Teste de acuidade visual, Higiene pessoal, Pediculose e Escabiose) 
CF Marcos Valadão ( 7 equipes de SF)

  • 07 Escolas trabalhadas; 
  • 625 Alunos atendidos; 
  • 06 Temas abordados (Tuberculose, Hanseníase, Saúde Bucal, Autocuidado, Alimentação Saudável, Aferição de PA) 



sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Saúde na Escola - Equipe Cova da Onça

Semana do Auto Cuidado: 
Tema Tuberculose

Apresentação do tema para as crianças da Escola Municipal Frota Pessoa, através do teatro de fantoches.
ACS em conjunto com a Técnica de Enfermagem Cláudia Lemos e Drª Dulce Maria Fombellida.







segunda-feira, 7 de outubro de 2013

CARTAZES DAS UNIDADES DA AP 3.3 FINALISTAS DO III CONCURSO DE BLOGUEIROS

Vejam os cartazes das Unidades da AP 3.3 que estão finalistas no III Concurso de Blogueiros da Saúde da Família e suas respectivas categorias.

sábado, 31 de agosto de 2013

Projeto de Saúde Auditiva


O que é Perda da audição?

                                 Sinônimos: Deficiência auditiva; surdez; perda auditiva; perda auditiva condutiva
Ter perda de audição significa ser parcial ou totalmente incapaz de ouvir com um ou os dois ouvidos.
Consulte também:
  • Perda de audição bebês
  • Surdez senil
  • Perda auditiva neurossensorial

Considerações

É comum perder um pouco da audição após os 20 anos.
Os problemas de audição muitas vezes começam muito devagar. Eles raramente levam à surdez total.
Existem muitas causas de perda auditiva. A perda de audição pode ser dividida em duas categorias importantes:
  • A perda auditiva condutiva ocorre devido a um problema mecânico no ouvido externo ou no ouvido médio. Os três pequenos ossos do ouvido (ossículos) podem não conduzir o som corretamente. Ou ainda, o tímpano pode não vibrar em resposta ao som. A presença de líquido no ouvido médio pode causar esse tipo de perda auditiva.
  • A perda auditiva neurossensorial se deve a um problema no ouvido interno. Ela ocorre com mais frequência quando as pequenas células ciliadas (terminações nervosas) que movem o som dentro do ouvido estão lesionadas, sofrem de uma doença, não funcionam corretamente ou morreram.
A perda auditiva condutiva muitas vezes pode ser revertida. A perda auditiva neurossensorial não pode ser revertida. As pessoas com as duas formas do problema sofrem de perda auditiva mista.

Causas

A perda de audição pode ser causada por líquido que permanece no ouvido depois de uma infecção de ouvido. As infecções de ouvido são comuns em crianças.
Outros problemas de ouvido que podem provocar perda de audição:
  • Acúmulo de cera no canal auditivo
  • Objetos estranhos presos no canal auditivo
  • Perfuração do tímpano
  • Cicatriz no tímpano por infecções repetidas
A perda auditiva presente no nascimento (congênita) pode ser devido a:
  • Defeitos de nascimento que causam alterações nas estruturas do ouvido
  • Problemas genéticos (há mais de 400 conhecidos)
  • Infecções que a mãe passa para o bebê no útero (como toxoplasmose, rubéola ou herpes)
Infecções que podem danificar o cérebro ou os nervos do ouvido:
O ouvido pode sofrer lesões por:
  • Diferenças de pressão entre a parte interna e a parte externa do tímpano, geralmente por mergulho
  • Fraturas cranianas (pode danificar as estruturas ou os nervos do ouvido)
  • Trauma de explosões, fogos de artifício, tiros, shows de rock e fones de ouvido
Outras causas são:
  • Perda auditiva relacionada à idade (presbiacusia)
  • Neuroma acústico
  • Síndrome de Ménière
  • Uso de certos medicamentos
  • Trabalhar com ruídos fortes o dia todo (pode danificar as células necessárias para escutar)
Na Estratégia de Saúde da Família temos o Projeto de Saúde Auditiva que é regulado dentro do SISREG 100 % na Unidade. Foi entregue este mês para nossa cadastrada que tinha somente 5% de audição. Foi a maior felicidade pois ela agora pode escutar suas músicas e conversar a vontade! Parabéns Sra. Tereza!



Ela não tinha palavras.....eu escolhi para ela:

Mas voce - eu não posso e nem quero explicar, eu agradeço.
Clarice Lispector

29 de Agosto- Dia Nacional contra o Tabaco


Tabaco é um produto agrícola processado a partir das folhas de plantas do género Nicotiana. Pode ser consumido, usado em pesticidas, sob a forma de tartarato de nicotina, ou usado em algumas medicinas. . Normalmente é usada como uma droga recreativa. A palavra "tabaco" originou-se do termo taino tabaco, que designava o tubo em forma de "y" com que estes índios fumavam a erva . O seu nome científico, Nicotiana foi dado em homenagem ao embaixador francês em Portugal Jean Nicot, o introdutor da planta na França.

No entanto a palavra árabe tabbaq (تبغ) já era usada, no século IX, como nome de várias plantas.

video
Em nossa Unidade, contamos com ajuda da Saúde Bucal e da farmácia, sem contar com as Equipes, que se uniram para mostrar ao cadastrado os males do fumo!







Com total integração com a Saúde Bucal, nossa Odontóloga Dra. Janice, fez o cantinho para testarmos nosso olfato. Uma Maravilha de dedicação!





Narguilé é um cachimbo de água utilizado para fumar. Além desse nome, de origem árabe, também é chamado de hookah (na Índia e outros países que falam inglês), shisha ou goza (nos países do norte da África), narguilê, narguila, nakla, maguila, arguile, naguilé etc. Há diferenças regionais no formato e no funcionamento, mas o princípio comum é o fato de a fumaça passar pela água antes de chegar ao fumante. É tradicionalmente utilizado em muitos países do mundo, em especial no Norte da África, Oriente Médio e Sul da Ásia.O Narguilé tem origem no Oriente. Uma das versões é a de que o narguilé teria sido inventado na Índia do século XVII, pelo médico Hakim Abul Fath, como um método para retirar as impurezas da fumaça. Quando chegou à China, passou a ser utilizado para fumar o ópio, e assim permaneceu até a revolução comunista, no fim da década de 1940. Na mão dos árabes, o cachimbo de água foi rapidamente incorporado para ser apreciado em grupo, acompanhado de café e prosa. Existem evidências históricas de narguilés na Pérsia e na Mesopotâmia. As peças mais primitivas eram feitas com madeira e um coco que fazia o lugar do corpo (o nome origina-se do persa nārgila, que significa "coco").
As cruzadas também auxiliaram a espalhar o narguilé pelo mundo, quando os guerreiros sobreviventes traziam-no para seus países. No Brasil, o narguilé foi trazido por alguns imigrantes europeus, e divulgado pelas colônias turca, libanesa e judaica.

Efeitos negativos na saúde humana

Os efeitos à saúde causados pelo fumo do tabaco são largamente conhecidos e se aplicam também ao uso do narguilé, contrariando a crença popular de que a água ajudaria a filtrar as impurezas do fumo, tornando-o menos nocivo à saúde . Recentes estudos, inclusive, indicam que seu uso pode ser ainda pior para a saúde do que o cigarro.
Além do mais, a Organização Mundial de Saúde alerta que a fumaça do narguilé contém inúmeras toxinas que podem causar câncer de pulmão, doenças cardíacas entre outras. E que, em uma sessão de narguilé - que pode durar de vinte minutos a uma hora – a quantidade de fumaça inalada corresponde a mesma inalada ao se fumar 100 cigarros comuns.
A Academia Estadunidense de Periodontologia afirma que o uso do narguilé é comparável ao cigarro, em relação aos riscos de doenças da gengiva.
George Loffredo, professor da universidade de Georgetown que conduziu estudo sobre o uso do narguilé no Egito acredita que, comparado ao fumante típico de cigarros, o fumante de narguilé expõe-se mais a toxinas como nicotina e monóxido de carbono.
Segundo estudos realizados pela Academia Estadunidense de Pediatria, o narguile é igual, ou até mesmo mais perigoso que o tabaco convencional. Esse estudo derruba a crença popular que tabaco empregado no narguilé é menos nocivo que os de cigarros normais, os autores deste estudo assinalaram que contém mais nicotina, alcatrão e metais pesados, em comparação com os cigarros convencionais. Os jarros de água menores ou de lugares públicos são os mais nocivos, além de risco de doenças como a herpes.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, não existe nenhum mecanismo presente no narguilé que tenha demonstrado a eliminação ou diminuição na exposição das toxinas presentes no tabaco, a organização ainda assinala o risco de morte por doenças relacionadas com o consumo.
Contrapondo estes estudos, Kamal Chaouachi, pesquisador em socio-antropologia e tabacologia, entende que, embora o narguilé tenha efeitos nocivos à saúde, é possível que eles sejam menores que os do cigarro (por exemplo, em relação ao câncer de pulmão). Ele tece ainda severas críticas aos principais estudos sobre o narguilé (inclusive à nota da Organização Mundial de Saúde citada acima ). Segundo ele, a maioria deles têm problemas metodológicos (como não distinguir entre usuários exclusivos e os que são fumantes ou ex-fumantes de cigarros) e ignoram os resultados de importantes estudos sociológicos, etnológicos e antropológicos sobre o assunto.




Durante a tarde o grupo do tabagismo recebeu homenagens importantes como a do ACS Alberto que está há 3 meses sem fumar, por ser participante do Grupo, dando exemplo aos colegas e incentivando quem na Unidade usa o fumo, já tocou no coração da Odontóloga Dra. Janice que já esta iniciando suas atividades no grupo. Tivemos uma palestra sobre Saúde Bucal espetacular com a ESMERALDA, técnica da Bucal, onde mostrou a importância de se largar o fumo e o dano causado aos dentes.






Já totalmente integrado na Unidade Dr. leonardo Savanini na foto com a Esmeralda( primeira foto) esta muito animado com sua chegada na Saúde da Família, participou da nossa festinha de encerramento ao som do nosso Cadastrado Sr. Paulo nos teclados levando até os médicos a soltarem a voz!















Obrigada á todos que participaram deste evento!

A Estratégia de Saúde na sua Porta- Consultório de Rua

Viabilizando a entrega de exames, tirando dúvidas sobre o funcionamento da Clínica da Família, mostrando aos cadastrados como deve seu seu acesso, otimizando consultas e visitas domiciliares, a Equipe Araguatins iniciou estre trabalho com um resultado muito positivo. Inclusive integrando os adolescentes com suas carteiras de saúde, motivando a sua vacinação na Unidade!








Iniciamos na Vila Guarapari, onde fomos muito bem recepcionados pelos moradores que não deixaram faltar a Equipe presente, água gelada, cafezinho, bolinhos de chuva, refrigerantes. Agradecemos a todos que nos acolheram de forma calorosa!





A Equipe Araguatins representada pelo ACS Alberto e Jéssica muito obrigada pelo esforço, carinho e dedicação!
Dra. Valéria Menezes- RT Médica da Unidade e Médica da Equipe Araguatins.


Agradecimentos especiais:

Farmacêutico Alessandro Ayres pelo apoio técnico.
Enfermeira Sônia pela ajuda na separação do material da ação!
PhotobucketPhotobucket

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons